Your slogan here

Resíduos Da Construção Civil: Desenvolvendo Valores De Sustentabilidade

AS VANTAGENS E DESVANTAGENS DA ENERGIA SOLAR - UM DILEMA Pra CONSTRUÇÃO CIVIL


Impactos socioambientais da destinação inadequada dos resíduos sólidos da contrução civil e os desafios pra solucioná-los. O estímulo de resolver a charada da geração de resíduos na construção civil, esteve desde o começo da formulação do conceito de Desenvolvimento Sustentável. Essa formulação aconteceu pela década de 80, no Relatório Brundtland: No Futuro Comum. Um estudo promovido pelo International Council for Research and Innovation in Building and Construction (CIB), que gerou a “Agenda vinte e um para a Construção Sustentável”, sinaliza a indústria da construção civil como um setor de amplo seriedade pra alcançar a sustentabilidade.


Levando em consideração que todas as atividades econômicas modernas dependem direta ou indiretamente da indústria da construção Bradesco Prevê Que Indústria Deve Recuar 4% Em 2018 , a correta destinação dos resíduos sólidos da construção civil é uma charada estratégica. Os impactos negativos da construção civil vão desde o consumo dos recursos naturais e modificação da paisagem, até a geração de resíduos.


Esses impactos comprometem não apenas o equilíbrio do meio ambiente, todavia bem como os princípios sanitários das cidades. Nos impactos causados pelo cosumo de recursos naturais, estima-se que a cadeia de ações da construção civil seja responsável pelo consumo de por volta de 50% (cinquenta por cento) de todos os recursos naturais acessíveis, renováveis e não renováveis. Quanto a modificação da paisagem, a extração dos recursos naturais altera o lugar graças a sua exploração e transporte.


Então, poderá-se narrar que as alterações do recinto impactado na construção vão além das transformações do canteiro de obras. Com relação a geração de resíduos, segundo o Ministério das Cidades, no Brasil, os resíduos da construção civil são responsáveis por mais da metade do volume de resíduos sólidos gerados em meio urbano. Nota-se que esse amplo volume precisa-se ao caso de que aproximadamente todas as atividades montadas no setor são geradoras de entulho. Estima-se que, por ano, ao menos 33.000 (trinta e três 1000) toneladas de resíduos da construção civil são recolhidos no Brasil. Contudo, a Agregação Brasileira pra Reciclagem de Resíduos da Construção Civil e Demolição (Abrecon) admite que o número poderá ser bem maior .


Conheça O Novo Perfil Do Consumidor , em observação a respeito de as características de “cidades sustentáveis”, a indústria da construção civil foi indicada como um dos setores que mais precisa de aperfeiçoamento e gerenciamento. Se por um lado a Indústria de Construção Civil tem como desvantagem produzir resíduos em quase todos os seus processos; por outro, tem como vantagem a competência de sugar quase que completamente os resíduos que produz. O problema dos resíduos é um problema de todos e como tal, tem que ser solucionado de forma cooperativa.


No momento em que o poder público tomava iniciativas de forma isoladas, com medidas paliativas de transporte e insistência término dos resíduos, ele acabava por auxiliar com perpetuidade do problema em vez de solucioná-lo. Isso devia-se ao caso de que ele não conseguia alcançar a totalidade dos resíduos e alguns geradores de resíduos pela construção civil eram incentivados a prosseguir com a destinação inadequada.


O disposto pela resolução 307/2002 do CONAMA visa encurtar este período vicioso de poluição pela responsabilização do gerados com os resíduos produzidos em todos os processos da construção civil. Bem como os prejuízos causados pelos impactos dos resíduos a respeito da economia, saúde e recinto é uma questão em que todos são prejudicados, a comunidade como um todo é beneficiada pelos impactos positivos relacionados à gestão consciente pela construção civil.


Uma das formas é o controle da superprodução, isto é, o desperdício. É possível reduzir os custos da obra e todos os impactos relacionados a elaboração de resíduos. É possível destacar que o desperdício de matérias e o descarte de resíduos gera custos em tão alto grau para a empresa como para sociedade em geral. Isso pelo motivo de, o objeto desperdiçado gera gastos com o intuito de organização, que repassa parcela do prejuízo pro freguês desfecho.



  • Quatrorze de maio de 2014 às 12:Cinquenta e seis

  • Colocar, com critério no postagem 57 da Lei nº

  • 91-seis OBRAS DE FUNDAÇÕES

  • Isaac daniel (conversa) 19h00min de 3 de junho de 2012 (UTC)

  • Pesquisa científica



Ademais, o poder público também tem gastos para recolher, tratar e ignorar o entulho. Estima-se que seja 40% (quarenta por cento) mais barato reciclar ou reutilizados utensílios da construção civil, do que ignorar os resíduos nos locais apropriados. Além da questão econômica, essa prática garante que uma quantidade pequeno de matéria prima seja extraída, diminuindo todos os impactos ambientais indiretos que isso implica.


O item midiático não se esgota pelo consumo. Tendo como exemplo, a despeito do número de vezes que uma canção seja ouvida, ou que um video seja visto, ou que uma notícia seja lida, a depreciação se restringe ao suporte do item. Não rivalidade - o consumo do item midiático não elimina a quantidade disponível desse mesmo bem para o consumo de outros indivíduos. A aplicação desta ideia à economia da mídia difere conforme a mídia em dúvida. Motivações econômicas e não econômicas pra oferta de produtos midiáticos - As firmas desta indústria nem sempre são motivadas na pesquisa de lucros. “L' Localizada Pela Costa Do Oceano Atlântico de ces notions au monde des médias différe suivant le média.